Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

eatbioandbike

eatbioandbike

EAT - Massa com atum, cenoura e tomate

 

Hoje trago uma receita de massa com atum. Simples, prática e deliciosa.

Quem bem me conhece sabe que é sempre um problema para mim fazer massa com atum. Normalmente fica sem sabor, ou então fica o molho muito seco, entre outros fenómenos da culinária tão indesejados.. 

Ora, esta forma de fazer massa com atum corre sempre bem e por isso eu adoro. 

Coloquei ainda um pouquinho de pão, com um bocadinho de azeite e com orégãos. Conjugados com a massa ficou uma delícia. 

Para ornamentar, coloquei por cima um figo que ainda ontem colhi. Yamhi :)

 

Ingredientes

Duas latas de atum

Meia cebola

Azeite q.b.

Uma cenoura esfiada

4 tomates cherry

Pimenta q.b.

Sal q.b.

Orégãos q.b.

Esparguete

 

Modo de preparação:

Cozer a massa com um pouco de sal e azeite até ficar al dente.

Colocar um pouco de azeite numa panela e a cebola. Deixar ficar translúcida e, de seguida, colocar os tomates para que refoge. De seguida, colocar o atum, deitando também o azeite da própria lata de uma das latas. Colocar a cenoura e temperar com pimenta, sal e orégãos, a gosto.

Deixar refogar e provar para definir os temperos.

Colocar este preparado por cima da massa e envolver.

 

Se quiser seguir a minha sugestão, coloque uns bocadinhos de pão (podem ser já secos), com azeite e orégãos e acompanhar com a massa. Fica delicioso!

 

Que saiba bem!

Instagram
mytaste.pt

BIO - Como vão as sementeiras e o manjericão

 

Aqui estão as minhas plantinhas que de pequeninas nada têm!

Perdoem-me a falta de qualidade das imagens, mas a minha máquina fotográfica não estava comigo e o meu telemóvel não pertence à nova galáxia de androids xptos... Infelizmente..

Como já bem se conhece, a primeira foto mostra como a salsa está enorme. Daqui a nada já poderá rechear uma das minhas refeições.

Na foto seguinte, está o manjericão bem forte! Pegou às mil maravilhas, portanto recomendo o método que postei anteriormente.

Na foto do lado esquerdo em baixo, apresento no cantinho os pimentos. Estão mesmo grandes e fortes. E mais ao centro, apresento os tomateiros mais bonitos do mundo (sim, atrevo-me)! Daqui a umas semanas já poderei transplantar.

Depois na última foto, está uma querida alface que ainda parece um pouco tremida, mas há-de aguentar-se!

 

Aos poucos vai crescendo! I'm happy! 

Instagram
mytaste.pt

EAT - Croquetes Vegetarianos

 

Trago hoje uma receita deliciosa para todos aqueles que são vegetarianos, para todos aqueles que simplesmente gostam de comer vegetais e para todos aqueles, que como eu, gostavam de ser vegetarianos, mas falta sempre um quase.

Um dia entretida a fazer croquetes de atum, lembrei-me que poderia alterar e fazer uma versão vegetariana. Os ingredientes foram surgindo na minha cabeça e, como que automaticamente, foram surgindo estes pedacinhos crocantes. Eis aqui a receita:

 

Ingredientes:

Brócolos q.b.

Feijão Verde q.b.

Pimento vermelho ou verde q.b.

Cenoura

3 colheres de sopa de farinha

Leite q.b.

2 ovos

Farinha q.b. para panar

Pão ralado para panar

 

Modo de preparação:

Colocar os brócolos e feijão verde a cozer com um pouquinho de sal.

Triturar o pimento na picadora.

Esfiar a cenoura.

Depois dos brócolos e do feijão verde estarem cozidos, triturá-los.

Colocar a cebola e azeite numa panela e deixar refogar.

Depois de translúcida, colocar os legumes todos e envolver. Colocar mais um pouco de azeite para não ficarem secos. Temperar com noz moscada, pimenta e sal.

Peneirar 3 colheres de sopa de farinha e deitar leite para ganhar uma consistência de massa. Mexer, envolvendo todos os ingredientes.

Assim que começar a descolar a massa do fundo do tacho, desligar o fogão. Não parar de mexer/envolver toda a massa. Assim que ficar numa consistência adequada para fazer bolinhas, deixar arrefecer.

Mal a massa esteja fria, é tempo de fazer os croquetes. Para tal é necessário pegar em bocadinhos do preparado (do tamanho de uma colher de sopa, ou então mais, se se quiser) e passar por farinha. Depois passar por ovo batido e por pão ralado.

Colocar numa frigideira anti-aderente um pouco de azeite e colocar os croquetes. Ir virando até ficarem crocantes e tostadinhos.

 

Que saiba bem!

Instagram
mytaste.pt

BIO - Reutilizar faz sentir bem

 

 

Porque tenho a minha hortinha a precisar de cuidados, e ainda mais vão ser precisos, passou-me pela cabeça comprar uns utensílios de jardinagem.

Um regador faz jeito, um ancinho, uma pá, um utensílio que permita fazer furinhos para semear, um apanhador e uma vasoura para limpar toda a terra que se irá acumular na minha varanda. Pois bem, pensei comprar na feira de Barcelos. Pensei comprar no IKEA, pensei comprar em tantos sítios.

Até que ao pensar concluí que não era de todo necessário comprar! Desci as escadas, caminhei e andei com a minha ideia na cabeça. 

Abri uma porta que dá acesso a uma casinha que já foi de uns caseiros e respirei fundo! Entrar ali é preciso ter consciência que não se deve olhar para os cantos, para o tecto e para as paredes. Olhar apenas em frente e ter uma vassoura para afastar "OVNIS" indesejados.

Procurei e encontrei. Os meus antigos brinquedos de praia. Antigos e sujinhos, mas nada que não se remediasse. Lá encontrei uma pá, um apanhador, uma vassoura, um regador (bem giro!), um ancinho e um instrumento bem próprio para fazer uns furinhos na terra. Lavei-os e ao sol brilhavam de felicidade.

Já tiveram uma vida, mas agora renasceram.

Eu sorri porque felizes os senti.

Instagram
mytaste.pt

BIO - Maracujás e um Pinheirinho

 

Hoje apresento mais duas plantinhas que espero ver crescer muito, muito na minha horta de varanda.

Estava um dia a passear na quinta dos meus avós, pelo meio de tantos caminhos e tantas plantas. Respirei aquele ar fresquinho (apesar de já ter sido mais), senti as árvores a respirarem comigo. Senti-me a voar, sem levantar os pés. Ver a Natureza, desde o mar, até à terra, deixa-me em paz. Descansada, feliz. É tão calmo e harmonioso.

Mas não me quero dispersar. Estava, portanto, num dia a apreciar tudo o que me rodeia e toquei com o pé numa pequena planta. Pica!! E dei por mim quase a pisar um pequenino pinheiro. Era tão pequenino, tão bonito.. Fui invejosa e coloquei-o num vaso. Depois arrependi-me… Afinal, tinha acabado de o roubar só para mim. Rapidamente lembrei-me: talvez o tenha salvado de um provável atropolamento. Coisa que eu própria quase fiz. Sem querer – diga-se! Com estes pensamentos, alegrei-me e lá tratei da sua nova casinha.

 

Esta é a história do pequenino pinheiro que vos trouxe hoje. Quem sabe se um dia ficará decorado com luzinhas de Natal. Ai só espero que sim!

 

Já a outra plantinha é um maracujá. Adoro maracujás, que em inglês se diz, passionfruit. O fruto do amor vai trazer à minha pequena horta um cheirinho encantador, e espero que ao ponto de se dizer: “love is in the air”. Ele, para já, tem-se portado muito bem. Um dia resolvi tirá-lo de um sítio um pouco escuro para um sítio mais solarengo, mas não gostou. As folhas caíram um pouco. Assim que reparei, rapidamente o recoloquei no sítio antigo e tem-se aguentado melhor.

Aos poucos a minha horta de varanda vai sendo construída. Vamos indo e vendo, mas não posso negar que estou cada vez mais estusiasmada! Iupi!

Instagram
mytaste.pt

EAT - Gelado de Maracujá e Bolacha

 

 

Hoje trago uma receita de Gelado de Maracujá e Bolacha porque o tempo já pede! O sol bate forte e um geladinho para refrescar é das coisas que melhor sabe.

Tinha em casa uma lata de polpa de maracujá e já andava a magicar o que poderia fazer com ela. Lá surgiu a ideia de criar um gelado de maracujá. Encontrei algumas receitas pela Internet e depois imaginei que se juntasse um pouco de bolacha ficaria crocante e bom. E ficou!

Não posso deixar de avisar que é mesmo necessário mexer de 2 em 2 horas para que o gelado não ganhe água e fique em gelo. O que faz com que ao comer se sintam pequenos cristais e não uma verdadeira consistência cremosa. Eu tive preguiça e não fiz, mas recomendo que o façam!

Aqui fica a receita:

 

Ingredientes

 

5 iogurtes naturais

6 bolachas Maria trituradas

1 lata de leite condensado light

Adoçante/Açúcar q.b.

1 lata de polpa de maracujá

 

Bater os 5 iogurtes naturais para ficar bem envolvidos. Verter uma lata de leite condensado e mexer.

Deitar de seguida a polpa de maracujá e mexer tudo. Verificar se ficou doce. Senão, colocar um pouco de adoçante ou açúcar, a gosto.

Numa taça colocar uma camada da mistura e outra de bolacha, já previamente triturada. De seguida, colocar uma camada da mistura. Colocar no congelador.

Mexer de 2 em 2 horas para não ganhar cristais.

 

Que saiba bem!

Instagram
mytaste.pt

BIO - Transplantar o Manjericão

 

Como bem se vê pelas fotografias, o Manjericão já ganhou imensas raízes. Fiquei mesmo, mesmo contente!

Ora, depois desta primeira etapa concluída com sucesso, segue-se a próxima fase: transplantar o Manjericão para o seu novo lar. (Coisa que foi conseguida com uma ajuda preciosa, pois encontro-me momentaneamente longe das minhas plantinhas. Mas não as deixei sem cuidados!)

Com um pouco de terra no fundo do vaso, depois um bocadinho de estrume, e um buraquinho, já se pode colocar o Manjericão. Por último, aconchegar a planta com mais um pouco de terra e regar. Está pronto! Vamos lá ver se pega bem e se cresce.

Para já está tudo a correr bem! Já tenho mais uma planta na minha hortinha de varanda.

Instagram
mytaste.pt

BIO - Como vão as sementeiras

 

Hoje trago umas fotografias das minhas sementeiras. Não tem sido tarefa fácil. Houve sementes que não germinaram e as chuvas anormais de Agosto têm regado demais as minhas pequeninas plantas.

Na primeira imagem temos pimentos, na segunda imagem do lado esquerdo estão novamente os pimentos e ao centro, ao fundo, estão os tomatinhos cherry. Na terceira fotografia está a couve-bruxelas. Na quarta, está a primeira alface e na última foto os tomatinhos cherry mais de perto.

Como é bom de ver pelas fotografias, cada quadrinho tem apenas uma ou duas plantas, apesar de ter colocado várias sementes. Com a ajuda da minha avó tirei os pés mais fraquinhos e deixei os mais fortes para eles fortalecerem ainda mais e crescerem mais à vontade. Só quando estiverem bem grandes é que se pode transplantar para os vasinhos.

Como disse, a demasiada chuva que se tem feito sentir aqui pelo Norte (tenho reparado que no Algarve, como sempre, tem estado uma maravilha de um Verão!) não tem ajudado muito a que as plantas fortaleçam. Quer-se rega certinha, mas não quantidades enormes de água que tornam tudo "melado". Por isso, ultimamente tenho destapado as minhas estufas para que a água desapareça e a terra seque.

Vamos lá ver se aguetam! Se assim não for o caso, já tenho a desculpa do clima. 

Mas fica aqui prometido que não irei desistir. Planta-se novamente!

 

Instagram
mytaste.pt

EAT - Paella de forma simples

 

 

Hoje trago cá uma versão simples de Paella. Simples apenas porque leva menos ingredientes! Não se pode dizer que seja simples de sabor, segundo a minha pouco modesta opinião. 

Com pratos como estes, muitas vezes a nossa cabeça começa a entrar em parafuso com tantos ingredientes que é preciso comprar e preparar. Eu como gosto de descomplicar e de tornar as coisas simples, retirei alguns ingredientes essenciais para a versão espanhola e dei um toquezinho português.

Aqui fica a receita:

 

Ingredientes:

Pimentos

Cenouras

Ervilhas

Salsichas

Chouriço

Camarões

Coxas de frango

Açafrão

Arroz

Pimenta preta

Sal

1 Cebola

 

(As quantidades dependem do número de pessoas e do gosto de cada um. A maravilha deste prato é poder dosear consoante o nosso paladar!)

 

Modo de preparação:

Colocar o frango e a cenoura a cozer com um pouco de sal e pimenta preta, até que fiquem tenros. Colocar, numa panela à parte, os camarões a cozer com sal e pimenta preta, até que fiquem durinhos mas não crus.

Mal fiquem prontos, escoar o frango, cenoura e os camarões e reservar a água.

Agora é tempo de preparar o arroz. Colocar cebola picada com um pouco de azeite e juntar o chouriço e o pimento. Deixar alourar a cebola e juntar o arroz. Deixar envolver o arroz no azeite e juntar a água da cozedura do frango e dos camarões (assim dá um gosto muito saboroso ao arroz). Juntar um pouco de açafrão (o suficiente para que fique bem amarelinho) e um pouco de sal. Deixar sempre destapado o tacho para se ir mexendo e verificar a consistência do arroz. Se necessário junta-se mais água do que aquela que sobrou da cozedura do frango e dos camarões. Juntar também as ervilhas para irem cozendo.

Ir mexendo sempre com o lume do fogão mediano. Assim que for preciso, juntar mais água para que o arroz coza.

Logo que ficar pronto o arroz, juntar as salsichas e a cenoura e envolver. Colocar numa travessa e decorar com as coxas de frango e os camarões. 

 

Que saiba bem!

 

 

 

Instagram
mytaste.pt

BIO - Plantar Malaguetas

Hoje mostro mais uma das minhas recentes tarefas para rechear a minha horta de varanda.

Na passada quinta-feira, fui à feira de Barcelos. Se está a ler e ainda não foi lá, não pense duas vezes e siga caminho! A parte pior é ter que se levantar cedo (são muitas, muitas pessoas em Agosto e estacionar, infelizmente, não é coisa fácil), mas é uma das maiores feiras do país e, por isso, vale a pena. Tem de tudo! Fruta, bacalhau, roupa, móveis, ferramentas, lençóis, panos, panelas, toalhas, fatos de banho, sapatos e ... plantas! Sementes para plantar, plantas para transplantar, vasos, vasinhos e "vasões"! 

Foi lá no meio de tanto, tanto emigrante que eu encontrei uma planta de malaguetas para transplantar. 

Os meus olhos fixaram e escolheram um pé. Comprei e hoje transplantei para um vasinho. Aos poucos já vou tendo alguma variedade na minha pequena horta.

Peguei num vaso, coloquei um pouco de terra no fundo, depois deitei um pouco de estrume (também se pode colocar compostagem), fiz um buraco para pôr a planta e pus mais terra para a aconchegar. Depois, reguei bem e já estava pronta na sua casa nova.

Regar um pouquinho todos os dias e cuidar bem dela.

 

Acho que esta é a receita para umas boas malaguetas. Mas, como disse, aos poucos vou aprendendo e vamos ver no que vai dando.

Instagram
mytaste.pt

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D